Autora: Carolina Mueller ⎮poliglota & criadora do método 360

Não estou aqui para dizer tudo que gastei com escolas tradicionais de inglês e que depois de anos de frustração, resolvi desenvolver meu próprio método de fluência que funciona melhor. A minha trajetória foi bem diferente, na verdade.

Sim, é verdade que eu desenvolvi um método próprio MUITO EFICAZ e RÁPIDO.

Mas isso aconteceu de forma natural e intuitiva. Na verdade, me tornei fluente em outros idiomas aprendendo sozinha. Sem nunca ter frequentado uma escola tradicional de idiomas.

Aprendi inglês e alemão ao mesmo tempo e em menos de 1 ano já era fluente em ambos. Alguns anos depois aprendi espanhol fluente em uns 6 meses.

Só fui perceber que outras pessoas estavam batendo cabeça e se frustrando com métodos tradicionais depois de muito tempo.

Comecei a ajudar algumas pessoas com o inglês e fui descobrindo onde estava o problema e porque a maioria dos brasileiros ainda não são fluentes apesar de gastarem milhões de reais em cursos, dedicarem anos de vida aos estudos e nada fluência.

Em pouco tempo a palavra se espalhou e esses poucos se transformaram em CENTENAS de alunos querendo aprender com o meu método, pois perceberam que funciona!

O meu método é tão efetivo, pois ele é baseado em 6 principais chaves que eu identifiquei para a fluência. Confira abaixo!

As 6 chaves da fluência rápida

1. Conheça as palavras mais usadas

A forma mais efetiva de aprender um novo idioma é começando pelas palavras mais usadas. Pessoas fluentes em inglês, por exemplo, usam por volta de 3 mil palavras no dia a dia. Saber essas 3 mil palavras será essencial para alavancar a sua fluência.

Muitas vezes, o motivo de as pessoas “travarem” na hora de falar ou não conseguirem entender pessoas falando em outra língua não tem nada a ver com a rapidez da fala ou o sotaque. É por falta de conhecer o significado das palavras.

Por isso, tenha uma lista das palavras mais usadas e comece por elas.

2. Saiba a estrutura do idioma

Não é suficiente você só conhecer o significado de palavras avulsas. Você precisa entender como essas palavras são usadas, em qual sequência e como essa sequência de palavras pode mudar se for uma afirmação, negação ou pergunta

É essencial também conhecer os tempos verbais: Como falar de coisas que estão acontecendo agora, que já aconteceram no passado, que acontecerão no futuro e que aconteceriam se… no condicional.

“Ah não, Carol, vou ter mesmo que aprender Gramatiquêz?”

NÃO, Speaker. Você não precisa, nem deve, decorar regras gramaticais. Mas aprender como funciona a estrutura de um novo idioma de forma aplicada e prática irá encurtar a sua jornada até a fluência drasticamente. 

3. Aprenda expressões idiomáticas

Expressões idiomáticas são frases ou expressões que são carregadas de significado cultural. Em português são exemplos como “amigo da onça“, “arregaçar as mangas“, ou “andar nas nuvens“. Elas têm um significado figurativo muito além do sentido literal e muitas vezes perdem totalmente o significado se forem traduzidas ao pé da letra, palavra por palavra. 

Se traduzirmos “amigo da onça” ao pé da para o alemão fica “Gepardenfreund“. Mas pessoas que falam alemão (e que não falam português) irão imaginar que estamos falando de alguém que ajuda ou protege as onças, por exemplo. Não tem o mesmo sentido cultural para eles como para nós.

Por isso, para se tornar fluente em outros idiomas, você precisa aprender as expressões idiomáticas mais usadas naquela cultura.

4. Escute uma quantidade absurda de conteúdos

A única forma de entender cada vez mais, é treinando os ouvidos. Em combinação com aprender vocabulário, expressões e a estrutura do novo idioma, você precisa ouvir o novo idioma com frequência. Um pouco todos os dias.

Para isso, você não precisa morar no país do novo idioma. Basta consumir vídeos, assistir filmes, séries, aulas e escutar músicas, podcasts no novo idioma diariamente. 

Dependendo do seu nível atual de proficiência, se for principiante, sempre comece com legenda em português para não se frustrar e acelerar o seu entendimento progressivo.

5. Treine a pronúncia junto com a escuta

A boa pronúncia DEPENDE do quão bem você escuta. Isso mesmo. Para falar bem você precisa escutar bem. Por este motivo é recomendado que você consuma conteúdos no novo idioma com frequência. Quando mais você ouvir, melhor você irá falar. 

O truque aqui é usar uma técnica chamada SHADOWING (em inglês) que significa sombreamento. Você ouve e vai imitando em voz alta como uma sombra, sempre poucos segundos atrás do modelo. 

Você também pode combinar o shadowing com se gravar falando. Você escuta um modelo, pratica junto, depois grava a própria voz. Desta forma você poderá criar maior consciência da própria pronúncia. comparar com o modelo e ir se aprimorando.

6. Estude os scripts sociais do idioma

Scripts sociais são roteiros comportamentais ou sociais que resumem uma série de comportamentos, ações e consequências que são esperadas em uma determinada situação ou ambiente.

Diferentes culturas têm diferentes normas implícitas de comportamento. Isto é, regras não expressas de comportamentos e reações que são tidas como normais e aceitáveis socialmente naquela cultura. 

Quando você aprende um novo idioma, não se trata só de entender as palavras. Você precisa aprender como aquelas pessoas pensam e entendem o mundo. 

Cultura e idioma são inseparáveis. Por isso, é muito útil você estudar diálogos e cenas típicas do idioma que você quer aprender.

Estabeleça uma rotina diária

Speaker, nenhuma dessas dicas acima vão te ajudar sem uma rotina de treino. É muito importante que você mantenha uma constância diária para não perder o embalo e para ajudar o seu cérebro a internalizar tudo que você está aprendendo. 

Saiba com antecedência o que você vai estudar cada dia e escolha um momento do dia que mais se encaixa na sua rotina. Para obter os melhores resultados de fluência, tenha como meta de 15-30 minutos de treino diário.

Nestes minutos, aprenda novas palavras, ouça pessoas falando no idioma que você quer aprender, aprenda os tempos verbais de novos verbos e pratique a fala em voz alta.

Use essa técnica de memorização acelerada

Para avançar rapidamente, você irá aprender muitas novas palavras e expressões cada semana. Por isso, você precisa de uma técnica efetiva de memorização para não ficar esquecendo tudo e ter que começar to zero cada semana.

Uma das técnicas mais poderosas que eu recomendo e inclusive usamos no meu programa de inglês Speak English 360 é a técnica de repetição espaçada. Com ela, você testa seu conhecimento e repete sempre aquilo que ainda não memorizou.

Os alunos 360 acessam um aplicativo de inteligência artificial que detecta tudo isso e vai treinando todas as habilidades de escuta, fala, leitura e escrita ao mesmo tempo. 

Você pode montar as suas próprias listas de vocabulário e expressões para qualquer idioma que quiser. Mas, é claro que receber tudo prontinho para memorizar acelera e facilita muito todo esse processo. 

Quer se tornar fluente em inglês no menor tempo?

Conheça meu programa de fluência acelerada Speak English 360

5/5
Abrir chat
Precisa de ajuda?
Scan the code
Hi 👋
Como podemos ajudar?